• Alessandra Kuskoski Szupka

Os tipos mais comuns de má-oclusão e as consequências para a saúde e o bem-estar.

Atualizado: 3 de nov. de 2021

No post anterior falei sobre como os problemas de má-oclusão são difíceis de serem autodiagnosticados na fase inicial e como afetam não somente a saúde bucal e o bem-estar geral, mas também a autoestima das pessoas.



É comum receber novos pacientes aqui no consultório que buscam tratamento ortodôntico para si ou para algum familiar com a mesma característica: eles mesmos percebem determinado tipo de má-oclusão ou problema estético pois já está bastante evidente. Ou seja, o caso já pode ter se tornado de média ou de alta complexidade.


Digo “já” porque que muitas vezes pode ter evoluído ao longo do tempo de algo menos complexo que poderia ter sido tratado lá atrás.


Então você pode se perguntar: por que essas pessoas não procuraram tratamento antes?

Porque nem sempre é fácil autodiagnosticar algum problema ortodôntico de baixa complexidade na mordida ou na estética do sorriso, sem uma avaliação clínica profissional. Por isso, sempre digo que é importante uma avaliação com um ortodontista de confiança regularmente, mesmo que a princípio você não identifique nenhum problema e isso também vale, principalmente, para crianças e adolescentes.


Para ajudar com a dificuldade do autodiagnostico, separei os tipos de má-oclusão mais comuns e suas possíveis consequências para a saúde. Confira abaixo:




MORDIDA CRUZADA

Tipos de má-oclusão: Mordida Cruzada

Sabe aquela aparência de “boca torta”? Ela é causada pela mordida cruzada, ou mordida invertida, que é uma de muitas situações de alteração da posição dos dentes em que se verifica uma má-oclusão na articulação entre os maxilares, causando um desvio mandibular.


Possíveis consequências: assimetria do rosto e do sorriso, problemas na mastigação, problemas na dicção, problemas na respiração, retração de gengiva, perda de dente, dores nas articulações, risco maior de cáries e doenças gengivais, por conta do posicionamento dos dentes, bruxismo, desgaste dos dentes, enxaquecas e dores na mandíbula.


 

MORDIDA DE TOPO

Tipos de má-oclusão: mordida de topo

Os dentes batem no topo um do outro. Causa problemas na mastigação e pode gerar perdas ósseas e algumas disfunções na articulação temporomandibular.


Possíveis consequências: a mordida de topo produz atrito, que desgasta a superfície do esmalte dos dentes, deixando-os mais curtos precocemente e, naturalmente, podem reduzir sua vida útil.


 

OVERJET EXCESSIVO

Tipos de má-oclusão: overjet excessivo

O Overjet é a distância horizontal entre os dentes superiores e os dentes inferiores. Essa alteração geralmente está associada à problemas de desequilíbrio da musculatura facial, decorrentes das relações dento-esqueléticas anteroposteriores. Quando essa distância é muito grande, em relação aos padrões de normalidade, diz-se “overjet excessivo”.


Possíveis consequências: dificuldade de mastigação, dificuldade na fonética (forma como os sons são produzidos pelos falantes), desalinhamento dos dentes, estética prejudicada e maior desgaste dos dentes.


 

MORDIDA ABERTA

Tipos de má-oclusão: mordida aberta

Mordida Aberta é um tipo de má-oclusão em que os dentes superiores e inferiores não se tocam, mesmo estando com a boca fechada. Ela pode ocorrer com os dentes da frente, de trás ou dos lados, podendo dar a ilusão de “boca torta” ou que a “boca não fecha bem”.


Possíveis consequências: a mordida aberta sobrecarrega os dentes que se tocam, pois eles precisam suprir o não funcionamento dos dentes da região com a mordida aberta. Essa sobrecarga pode gerar o desgaste dos dentes, fraturas, retração da gengiva e até mesmo causar a queda dos dentes. A mordida aberta também pode gerar problemas na fala, já que a língua costuma repousar no espaço entre os dentes, causando uma pressão inadequada. Além disso há também um prejuízo na estética facial e do sorriso.


 

APINHAMENTO

Tipos de má-oclusão: apinhamento

O Apinhamento dental é uma alteração no posicionamento dentário, muito comum, principalmente nos dentes ântero-inferiores (dentes de baixo da frente). É o caso quando você não tem espaço o suficiente na sua mordida para seus dentes se encaixarem naturalmente. Eles podem se agrupar, sobrepor e torcer, às vezes sendo empurrados para frente ou para trás, são os dentes encavalados. Geralmente os dentes se apresentam com pequenos giros laterais e posicionados mais para frente ou para trás.


Possíveis consequências: alterações na fala, mastigação e impacto negativo na estética e harmonia do sorriso.


 

DIASTEMA

Tipos de má-oclusão: diastema

O Diastema é uma área de espaço extra entre dois ou mais dentes. É mais frequentemente observado nos dois dentes frontais da arcada superior. Muitas crianças têm diastema como resultado da queda dos dentes de leite, mas, na maior parte dos casos, os espaços se fecham quando os dentes permanentes nascem.


Possíveis consequências: pode prejudicar a estética e a harmonia do sorriso.


 

DESVIO DE LINHA MÉDIA

Tipos de má-oclusão: desvio da linha media

A Linha Média dentária é um ponto importante na composição estética de um sorriso harmônico. O posicionamento correto dos dentes tem como ponto inicial uma linha imaginária vertical que separa os dois incisivos centrais superiores, os dois dentes da frente. Dessa forma, o desvio de linha média dentária é considerado quando não há coincidência entre uma destas linhas ou ambas com a linha média da face.


Possíveis consequências: uma linha média desviada por faltas de dentes, falta de espaço ou excesso de espaços pode causar alterações na função oral como na oclusão e na articulação temporomandibular, causando dificuldades na mastigação, dores de cabeça e na face, além de prejudicar a estética e a harmonia do sorriso.


 

MORDIDA PROFUNDA

Tipos de má-oclusão: mordida profunda

A mordida profunda ocorre quando os dentes da arcada dentária superior cobrem de maneira exagerada ou total os dentes inferiores. Considerada um tipo de má oclusão, esse problema é muito comum em crianças, mas também pode afetar adolescentes e adultos.


Possíveis consequências: esse problema na mordida além de afetar na harmonia do sorriso, também pode levar a consequências como complicações nas gengivas dos dentes superiores e ao palato, conhecido como “céu da boca”. Em crianças e adolescentes que ainda estão em fase de crescimento a mordida profunda pode levar a problemas na mandíbula, já que essa condição provoca uma espécie de travamento nesse osso, prejudicando o desenvolvimento correto da área e podendo, inclusive, afetar as articulações. Também pode levar ao desgaste dos dentes inferiores anteriores, a longo prazo. Isso porque essas estruturas passam a sofrer uma sobrecarga durante a mastigação, causando um atrito excessivo quando há a movimentação da mandíbula.


 

Então, identificou algum possível problema de má-oclusão?


E agora, como iniciar o tratamento?


Bom, você pode marcar uma avaliação com seu ortodontista de confiança ou ler o meu próximo post onde responderei estas e outras perguntas.


Até breve.


Alessandra Kuskoski Szupka

Especialista em Ortodontia

CRO-PR 21.270

119 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo